Pages

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Centro de monitoramento especial para a Copa contará com mais de mil câmeras

Cerimônia de apresentação do CICCR foi na manhã desta segunda

Foi apresentado na manhã desta segunda (26) o funcionamento do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), que vai gerir ações de segurança durante o período da Copa do Mundo. O espaço funciona na Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI) e começou os trabalhos na última sexta-feira (23), quando o Estado recebeu a Taça do Mundial. Pelo cronograma da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grande Eventos (SESGE), o centro deve iniciar as atividades 20 dias antes do Mundial e concluir o monitoramento cinco dias após a última partida. Trinta e três entidades ligadas à segurança pública como Polícia Militar, Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Federal e Forças Armadas integram o centro.
O CICCR já foi ativado na Copa das Confederações em 2013, e no Carnaval em 2014. Agora ele funcionará 24h por dia, sete dias por semana. Na estrutura, 535 câmeras da Secretaria de Defesa Social (SDS) vão informar em tempo real o que está acontecendo no Recife e em Olinda. As 250 câmaras da Arena Pernambuco também podem ser acessadas pelo comitê de segurança da Copa. Outras 220 localizadas nos semáforos podem também ajudar na visualização de algum risco nas ruas e na captura de suspeitos. O Ministério da Justiça também vai disponibilizar os equipamentos. Serão 30 câmeras de alta resolução e perfomance espalhadas por pontos estratégicos, dentre os quais, a BR-408; a entrada do TI Cosme e Damião e a avenida Caxangá.
O caráter da iniciativa é preventivo, mas a repressão será acionada quando houver necessidade. O secretário da SDS, Alessandro Carvalho, informou que o efetivo de policiais nas ruas só será detalhado nesta terça (27), em coletiva da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa). “Eu não tenho notícia nenhuma hoje de um possível atentado, mas se daqui pra lá eu tiver informações nesse sentido vou ter que trabalhar mais a minha inteligência e colocar mais gente pra poder dar conta daquela área. Então hoje eu não posso lhe dizer qual é o efetivo nem onde ele vai ficar”, disse. Ele antecipou que a Copa não deve prejudicar o policiamento no restante do Estado.
Além do CICCR, haverá outros dois pilares para a segurança do mundial: o Centro de Inteligência Regional (CIR) e a Central de Coordenação de Defesa de Área. A primeira ficará a cargo da Agência Brasileira de Inteligência (Abim) e a segunda pelas Forças Armadas. Apesar de nomes e atuações especificas, as três trabalharão em conjunto.
Fonte :Renata Coutinho, da Folha de Pernambuco

0 comentários:

Postar um comentário