Pages

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Paralisação nas Capitais está confirmada em 15 Estados


Agência CNMAgência CNM
A Paralisação nas Capitais, marcada para 11 de abril, tem adesão, até o momento, de 15 Estados. Atividades cívicas e manifestações estão confirmadas no Acre, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina e Sergipe.

O fechamento das prefeituras e a ida até a capital de cada Estado fazem parte da campanhaViva o seu Município - Você nasceu aqui. Não o deixe morrer. As ações são idealizadas pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) em parceria com as entidades estaduais. Desde a última semana, associações regionais e microrregionais contatam a CNM para confirmar a adesão.
No Piauí, por exemplo, mais de 80% dos prefeitos estarão em Teresina para um encontro com os parlamentares da bancada estadual. “Exceto um parlamentar não poderá vir. Os demais já confirmaram a presença. A APPM [Associação Piauiense de Municípios] está engajada esta semana apenas com a Paralisação. De uma forma ou de outra, mesmo não estando na capital, todos os prefeitos vão participar. Estamos ligando, mandando e-mail, mensagens, pedindo o esforço dos gestores”, conta o presidente da entidade, Arinaldo Leal.
Pedido de ajuda
Os deputados e senadores do Piauí vão ser recebidos, às 9 da manhã, na sede da APPM para conhecer as reivindicações do movimento municipalista e as causas do fechamento das prefeituras. “O foco vai ser para as propostas que aumentam o FPM [Fundo de Participação dos Municípios]. E para os royalties, porque se todos os deputados pressionarem, a matéria não estaria parada há um ano no Supremo [STF]”, completa Leal.

Em Goiás, os gestores municipais vão se reunir na Praça do Trabalhador, próximo à Rodoviária de Goiânia, às 13 horas. A Associação Goiana de Municípios (AGM) e a Federação Goiana de Municípios (FGM) esperam mais de 2 mil pessoas. Dois trios elétricos e um palco formam a estrutura da manifestação. A Polícia Militar vai fechar o trânsito no local.
“Mais de 100 prefeituras já confirmaram a ida para a capital. Nós vamos colocar nomes de todos os deputados e senadores goianos nas cadeiras. Quem não vier, cadeira vazia, nós vamos mostrar o lugar vago, porque todos foram convidados”, explica o presidente da AGM, Cleudes Bernardes.
Divulgação da crise
Para falar sobre a crise, duas entidades estaduais convocaram a imprensa local. Concederão coletiva de imprensa os presidentes da Associação de Municípios do Paraná (AMP), Luiz Sorvo, em Curitiba, e da Associação de Municípios do Ceará (Aprece), Adriana Pinheiro, em Fortaleza. A convocação da mídia foi feita também para esta sexta-feira, 11 de abril.

Para saber mais sobre a Paralisação nas Capitais, clique aqui
Fonte:CNM.


0 comentários:

Postar um comentário