Pages

segunda-feira, 21 de abril de 2014

PSB prevê dois meses para Eduardo Campos herdar votos



Socialistas acreditam em crescimento de Eduardo Campos (Imagem: Reprodução)



















Com a apresentação da chapa majoritária socialista, a previsão na cúpula do PSB é que estratégia de associar a imagem da pré-candidata a vice-presidente Marina Silva (PSB) à do seu cabeça de chapa, Eduardo Campos, tenha efeito o mais rápido possível. O objetivo é que com apenas dois meses os 20 milhões de votos conquistados pela ex-verde, no pleito de 2010, sejam transferidos para o ex-governador pernambucano. Caso a expectativa seja confirmada, o socialista chegaria na reta final das convenções partidárias, que chancelam as postulações presidenciais, em posição ascendente nas amostragens eleitorais.

Em pesquisas de intenção de votos antes do registro da Rede Sustentabilidade ser negado na Justiça Eleitoral, Marina Silva aparecia em segundo lugar nas pesquisas na frente do senador Aécio Neves (PSDB), e vem se mantendo assim, nos cenários em que aparece como a candidata do PSB. Se o pernambucano conseguir agregar o capital eleitoral da neossocialista, poderá largar embora posição visando ao segundo turno contra a presidente Dilma Rousseff (PT).
Para conseguir repassar os votos, a estratégia é colocar Eduardo e a ex-senadora nos mesmos palanques, cumprindo as mesmas agendas, para que fique evidente aos eleitores que “quem votar em Campos estará votando em Marina”, conforme descreveu um membro da campanha socialista. É uma forma também de a socialista apresentar e endossar o pernambucano, ainda desconhecido fora do Nordeste. Hoje, contudo, Eduardo estará em Santa Catarina, sem a presença de Marina. Ele será recebido pelo deputado federal Paulo Bornhausen (PSB).
Fonte :Da Folha de Pernambuco

0 comentários:

Postar um comentário