Pages

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Pacientes com suspeita de infarto serão atendidos por telemedicina nas UPAs

Ministério da SaúdeMinistério da Saúde
Será implantado, nas unidades de Pronto-Atendimento (UPA 24 horas), um sistema de telemedicina que permitirá que um especialista dê o diagnóstico correto, a partir do eletrocardiograma que será enviado pelos médicos da UPA. A iniciativa prevê o treinamento das equipes das UPAs, por meio de um protocolo de atendimento ao paciente que chega a essas unidades com dor torácica.
 
Inicialmente, o trabalho será feito na cidade do Rio, depois, deverá ser estendido a todo o Estado. De acordo com o presidente do Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado (Socerj), muitas UPAs não têm cardiologistas. “São médicos que trabalham com emergência e não têm a visão de um especialista”, acrescentou.
 
Segundo ele, por isso esses profissionais precisam de treinamento. A linha de cuidado determina que o eletrocardiograma seja feito  entre dez e 20  minutos após o paciente chegar à unidade com dor no peito. “Porque na hora em que você tem um infarto agudo, quanto mais rápido puder atuar, melhor salvará o músculo cardíaco”.
 
A partir da identificação de que o eletro se refere a um paciente com infarto agudo do miocárdio, é dada a sinalização para que o tratamento seja iniciado. “Na UPA, vai ter o trombolítico, que é a medicação que dissolve o coágulo do paciente que está com o vaso entupido. A partir do momento em que o diagnóstico for feito,  o médico recebe a informação e inicia o tratamento”, disse.
 
Fonte :Agência CNM, com informações da Agência Brasil

0 comentários:

Postar um comentário