Pages

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Secopa garante fim das desapropriações em Recife, Olinda, Camaragibe e São Lourenço




As obras de mobilidade prometidas para a Copa e que ainda não foram concluídas continuarão sendo tocadas, mas não vão desapropriar mais nenhuma família do Recife, Olinda, Camaragibe e São Lourenço da Mata. Foi o que garantiu o secretário-extraordinário Ricardo Leitão.


Para a realização do evento, o governo estadual fez 594 desapropriações, a maior parte para que o Ramal Cidade da Copa, corredor viário de 6,3 km, fosse construído. A promessa é de que a via ligará a Avenida Belmino Correia, a principal de Camaragibe, à BR-408, até a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. O ramal, que gerou 217 desapropriações, ainda não foi concluído, mas ficou operacional para a Copa. “Acreditamos que essa obra trará mudanças significativas às cidades do Oeste Metropolitano. O desenvolvimento de Camaragibe deve seguir o traçado do Ramal da Copa, que será muito usado por pela população da cidade”, argumentou Leitão.



Das 10 principais obras estruturadoras da Copa, quatro ainda não foram concluídas. Os corredores Leste/Oeste e Norte/Sul, o trecho externo do Ramal da Copa e a Via Mangue, que estão operando com a necessidade de ajustes e complementações. “A mobilidade para os dias de jogo, no entanto, não foi comprometida. A Operação Copa do Mundo contou com a ampliação de modais e deixou saldo positivo”, avaliou a secretária executiva das Cidades, Ana Suassuna.

Fonte :Diario de PE.

0 comentários:

Postar um comentário