Pages

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Pernambuco tem 69 municípios com risco de surto de dengue

Neste verão, Pernambuco tem 69 municípios em risco de surto de dengue. Embora tenha havido uma redução do número de casos da doença no estado, o índice de infestação predial (focos de reprodução do mosquito) preocupa a Secretária Estadual de Saúde. O plano de contigência da dengue foi lançado nesta quarta-feira (30), na sede da Secretaria, no bairro do Bongi, Zona Oeste do Recife.
O período de seca prolongada é uma das preocupações, visto que se multiplicam os reservatórios de água nas residências - maiores focos de proliferação do mosquito. Para lidar com a situação, serão distribuídas 40 mil capas para cobrir os depósitos, além de uma orientação mais próxima dos municípios em estado de alerta. "É preciso entender que, se esses munícipios não fizerem algo, há uma grande chance de surto", explica o secretário de Saúde, Antonio Carlos Figueira.
A maior concentração de municípios com indíces considerados altos - acima de 3,9% das residências - está na região de Garanhuns e Caruaru, no Agreste do estado, embora a lista inclua também alguns da Região Metropolitana do Recife, como Abreu e LimaCamaragibe e Jaboatão dos Guararapes. Outros 75 estão em situação de alerta, com índice de infestação entre 1% e 3,9%.
A intermitência no fornecimento de água e a seca são fatores que contribuíram para alto índice. "As pessoas acham que, por estarmos enfrentando uma grande seca, não temos dengue. Enquanto não tivemos 100% das casas saneadas e 100% das casas com água o tempo todo, vamos ter dengue, é um país tropical", alerta o secretário.
Campanha vai consicentizar população para tampar reservatórios. (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Campanha vai consicentizar população para tampar
reservatórios. (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Os municípios vão contar com orientação da Secretaria de Saúde para reorganizar o planejamento de combate à doença, a fim de evitar surtos no próximo ano. "Quem contrata agente de saúde é o município, mas nós vamos contratar 68 técnicos de nível superior, que vão atuar no monitoramento dos municípios e unidades de saúde", afirma Figueira.
Redução
De janeiro a outubro de 2012, foram pouco mais de 61 mil notificações da doença no estado, contra cerca de 14 mil em igual período neste ano. O número de mortes também caiu ao comparar os períodos - 36 em 2012 e 24 em 2013. Dos casos graves registrados, foram 217 durante todo o ano de 2012, e 51 neste ano.

Ainda assim, a preocupação continua. "Nós temos os quatro tipos de vírus da dengue circulando no estado e muitos dos óbitos foi pelo tipo 3 da doença. Isso é um motivo de alerta, assim como a condição climática de verão, com sol e chuvas esparsas", aponta a diretora de Controle de Doenças e Agravos, Roselene Hans.
Todos os profissionais da rede de assistência à saúde devem passar também por nova capacitação, que vai orientar sobre a doença e a nova classificação adotada  pela Organização Mundial da Saúde. "Essencialmente, a dengue passa a ser dividida em 'grave' e 'sem estado de alerta'. São novos protocolos de notificação", detalha a diretora.


Além da capacitação, uma campanha focada em conscientizar as pessoas para a necessidade de manter os reservatórios de água fechados também faz parte do plano de contingência da doença. O objetivo é diminuir em 10% o número de casos de dengue no estado de um ano para o outro.



Os municípios que estão com risco de surto, de acordo com a Secretaria de Saúde, são: Abreu e Lima, Araçoiaba, Camaragibe, Chã Grande, Glória do Goitá, Jaboatão dos Guarapes, São Lourenço da Mata, Casinhas, Feira Nova, João Alfredo, Lagoa do Carro, Lagoa do Itaenga, Nazaré da Mata, Salgadinho, Surubim, Tracunhaém, Gameleira, Palmares, Primavera, Agrestina, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Cachoeirinha, Cupira, Frei Miguelinho, Gravatá, Panelas, Poção, Santa Maria do Cambucá, São Bento do Una, São Caetano, São Joaquim do Monte, Taquaritinga do Norte, Bom Conselho, Caetés, Garanhuns, Jucati, São João, Terezinha, Arcoverde, Buíque, Custódia, Ibimirim, Jatobá, Pedra, Sertânia, Tupanatinga, Venturosa, Bodocó, Ipubi, Santa Cruz, Afogados da Ingazeira, Brejinho, Iguaraci, Ingazeira, Itapetim, Santa Terezinha, São José do Egito, Solidão, Tuparetama, Betânia, Calumbi, Santa Cruz da Baixa Verde, Serra Talhada, Aliança, Condado, Ferreiros, Itambé e Macaparana.

Fonte  G1.

0 comentários:

Postar um comentário