Pages

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Humberto Costa critica propostas de Aécio para o Bolsa Família

Ao destacar os dez anos de existência do Bolsa Família, o senador Humberto Costa (PT-PE) criticou as propostas apresentadas pelo senador Aécio Neves (PSDB-SP) para mudar o programa.
Humberto Costa afirmou com ironia que, no mesmo dia em que a presidente Dilma Rousseff comemorou o sucesso de uma década de implementação do programa, em 30 de outubro, a “oposição redescobriu sua vocação perdida para causas sociais”.
 O senador Aécio Neves apresentou propostas de aperfeiçoamento do programa sob a justificativa de que é preciso institucionalizá-lo, integrá-lo aos direitos sociais do cidadãos e transformá-lo em política de Estado. Só que o Bolsa Família já está previsto em lei e já é uma política de Estado – afirmou Costa, em discurso no Plenário nesta terça-feira (12).
Humberto Costa lembrou que 50 milhões de brasileiros são beneficiados por aquele que é o maior programa de distribuição de renda do mundo, com resultados reconhecidos internacionalmente, e comparou os números relativos a políticas sociais dos governos de Fernando Henrique Cardoso e de Luiz Inácio Lula da Silva.
– Aécio disse estar preocupado com a erradicação da pobreza, o que já é uma evolução, pois, quando PSDB esteve no governo, estava mais preocupado com outros setores, como o sistema financeiro. O PSDB investiu R$ 5,4 bilhões em programas de transferência de renda. Em oito anos do governo Lula, foram R$ 98,7 bi e agora mais R$ 61,6 bi do governo Dilma – comparou o senador pernambucano.
– Até porque, em dois mandatos como governador de Minas, ele [Aécio] não implantou nenhuma política pública para destinar dinheiro aos pobres – disse.
Ainda na opinião de Humberto Costa, o Bolsa Família é um sucesso, varreu políticas clientelistas centenárias e é um instrumento efetivo não só para superação da pobreza, mas também como plataforma para ajudar o governo federal em outras ações.
fONTE :Agência Senado.

0 comentários:

Postar um comentário