segunda-feira, 14 de junho de 2021

A dificuldade de união em torno de Miguel

Se tem uma coisa que não existe na oposição e vocês podem acompanhar isso no dia a dia do noticiário é unanimidade em torno do nome de Miguel Coelho para disputar o governo do estado. Em nenhum dos campos, podemos assim dizer. Se tivessem pelo menos um pingo de vontade de ter Miguel Coelho como candidato a governador de um maneira ou outra a água teria corrido para o mar, mas são diversos assuntos pendentes que deixam o prefeito petrolinense em segundo plano.

Mas o plano da família Bezerra Coelho é ousadíssimo para eles: ter dois deputados federais (Fernando Bezerra Coelho e Fernando Filho como federais), reeleger Antonio Coelho para a Assembleia Legislativa e eleger Miguel para o governo do estado. Além de ter um aliado na prefeitura de Petrolina. "Estão indo com muita sede ao pote e isso dificulta um trabalho de unificação da oposição" disse uma fonte.

Aliás, caso Miguel renuncie a prefeitura seria forçar e tanto a barra pois diferente de Raquel Lyra e Anderson Ferreira que podem disputar a vaga de senador em caso de renúncia, Miguel não: a ele só cabe ser candidato a governador ou a vice. Este é o grande entrave na parte política dos Coelhos.

Para conseguir a unidade das oposições vai ter que ter muito jogo de cintura e muito sacrifício. E não apenas isso: é preciso conscientização de que a sociedade clama por renovação na política e por rostos novos. Caso contrário, será complicado.

Mais um nome - Prova de que não está tão fácil uma união em torno de Miguel Coelho que até o momento se mostra ser um dos nomes com mais vontade de disputar o palácio é o que o presidente do DEM, Mendonça Filho, disse que Priscila Krause pode ser o nome da legenda na disputa majoritária. O DEM é o plano B justamente de Miguel, caso não obtenha sucesso com o MDB.

Outros nomes - Não bastasse o nome de Priscila que foi colocado na disputa, Miguel se vê em uma situação complicada tendo em vista que o seu nome não é o preferido do presidente Jair Bolsonaro que deve travar uma verdadeira guerra no estado contra Lula. Clarissa Tércio, atual deputada estadual tem conquistado a preferência dos bolsonaristas. Ela é considerada uma das mais ferrenhas opositoras ao PSB ao lado do deputado Alberto Feitosa, que conseguem atrair muito mais o público de oposição ao palácio e se destacarem mais neste campo do que o próprio líder da oposição na ALEPE, o deputado Antonio Coelho.

A grande perda - Pernambuco e o Brasil deram adeus neste sábado a Marco Maciel. Um homem que só fez colecionar amizades por onde passou. O último mandato deste grande político se encerrou em janeiro de 2011 após ter representado Pernambuco no Senado Federal. "O Marco de Pernambuco" ficará sempre na mente e no coração de todos.

André de Paula - Cresce nos bastidores o nome do deputado federal André de Paula como provável candidato ao senado em 2022 pela Frente Popular. Um ponto favorável a André de Paula e a possível aliança do partido com Marcelo Freixo que vai disputar o governo do Rio pelo PSB e poderá contar com o apoio do PSB. O ex-presidente Lula tem trabalhado na construção desta aliança.

Vergonha em Tamandaré - Um vídeo que tem rodado nas redes sociais desde a manhã de ontem tem chocado a todos na cidade de Tamandaré. Uma senhora que chegou ao hospital da cidade com sua filha para atendimento médico e reclamou que na unidade não teria um termômetro sequer para o procedimento inicial de aferição da temperatura.

Inovação em Jaqueira - Em ano de pandemia toda criatividade é válida para não deixar morrer a tradição junina que é tão importante para a população.Em Jaqueira na mata sul do estado, a prefeita Ridette Pellegrino criou o caminhão-palco espalha forró. A bordo de um caminhão enfeitado de bandeirinhas, balões, tecido temático, músicos da região garantiram muita animação espalhando muito forró pelas ruas do município da Mata Sul.

Homenagem

Uma homenagem ao Marco de Pernambuco



Silvinho Silva, editor do Blog
Whatsapp:(81) 98281 4782
Email: silvinhosilva2018@gmail.com
Instagram: @blogdosilvinho_oficial

Fonte: Blog do Silvinho.

Cinco municípios elegeram novos prefeitos neste domingo

 

 (Foto: Antonio Augusto/TSE/Ascom )
Foto: Antonio Augusto/TSE/Ascom
Eleitores de cinco municípios foram às urnas neste domingo (13) para eleger novos prefeitos e vice-prefeitos. As novas eleições ocorreram em Sidrolândia (MS), Nova Prata do Iguaçu (PR), Petrolândia (SC), Campestre (MG) e Espera Feliz (MG). O novo pleito foi marcado porque os prefeitos eleitos em 2020 tiveram registro indeferido. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a legislação determina que sejam realizadas novas eleições quando o candidato mais votado em uma eleição para uma prefeitura tiver o seu registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral de forma definitiva.
Em Petrolândia (SC), foi eleito o candidato Irone Duarte, do Partido Progressista (PP), que obteve 2.195 votos (47,98% do total de votos válidos). O vice eleito na chapa é Egoni, também do PP. No município de Espera Feliz (MG), foi eleito Oziel Gomes, do Partido Social Democrata (PSD), com 5.484 votos (45,43%). O vice-prefeito eleito é o Sr. Edinho, do PSD.

Em Nova Prata do Iguaçu, Serginho Faust, do Partido Liberal (PL), foi eleito com 3.455 votos, que representam 51,09% dos válidos. Faust é servidor público municipal e tem 53 anos. O vice-prefeito eleito é Odair Pez, também filiado ao PL. O candidato Marquinho Turquinho, do Democratas (DEM), foi eleito neste domingo para prefeito de Campestre (MG). Ele obteve 5.790 votos, o que representa 50,7% dos votos válidos. Seu vice na chapa é Dr. Zenun, também do DEM.

Já em Sidrolândia (MS), a candidata Vanda Camilo do PP, ficou em primeiro lugar para a prefeitura, com 10.768 votos (52,4% dos votos válidos). A vice-prefeita eleita na mesma coligação é Rose Fiuza, do PP.

Fonte: Por: Agência Brasil.

Diário de PE.


Nos Bastidores da Politica

Justa Homenagem - Câmara de vereadores realiza nesta terça-feira(15),a inauguração do salão nobre que terá o nome de Antônio Rodrigues de Lima, que foi vereador no município por sete vezes.

Por falar da Câmara - Está de Parabéns o Presidente da Casa Jair Pereira, o vereador Leonardo Barbosa pelo belíssimo trabalho que vem realizando a frente do Poder legislativo municipal.

Nova Legenda - Nos bastidores o assunto que está sendo falado é que o ex-prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira será candidato a deputado estadual pelo (PRÓS 90), nas eleições de 2022.

De Volta - Já comentam também nos bastidores que em 2024 na eleição municipal o candidato dos Pereiras será Dr. Jairo Pereira que por duas vezes foi prefeito do nosso município.

Perguntar não ofende: Será que vão munda novamente as regras eleitorais para 2022?

Nova fase de restrições em Pernambuco começa nesta segunda-feira (14); veja horários

 

[Comércio no Centro do Recife. Foto: Filipe Jordão/JC Imagem

Entra em vigor nesta segunda-feira (14) a nova fase de medidas restritivas em Pernambuco por causa da covid-19. Na maior parte do estado, as restrições serão flexibilizadas. Em contrapartida, 35 cidades do Sertão terão regras mais duras.

O anúncio foi feito na  quinta-feira (10) durante pronunciamento.

Sertão de Pernambuco: medidas mais restritivas a partir do dia 14 de junho; saiba mais

Fins de semana liberados no Grande Recife e Zonas da Mata de Pernambuco; saiba quando e o que abre

Aliado revela se Bolsonaro vem ou não ao Recife para passeio de moto em junho

Paulo Câmara garante exame de ordem da OAB mesmo com restrições, diz vice-presidente da OAB Pernambuco

Na Região Metropolitana do Recife e em toda a Zona da Matade segunda a sexta-feira, está mantido o formato atual, com fechamento dos serviços às 20h. Após esses horários, somente atividades essenciais podem funcionar. Nos finais de semana, a partir de 19 de junho, as atividades em geral estão liberadas até as 18h aos sábados e domingos.

A novidade para essas regiões está nos finais de semana, já que apenas atividades consideradas essenciais estão funcionando aos sábados e domingos até este dia 13.

Agreste de Pernambuco: 65 cidades com atividades permitidas e limite de horário estabelecido a partir da segunda-feira (14)

65 cidades do Agreste deixam quarentena

65 cidades do Agreste deixam a quarentena nas regiões de Caruaru, Garanhuns e Limoeiro. Com isso, as atividades econômicas poderão funcionar de segunda a sexta-feira e aos sábados e domingos até as 18h. Depois das 18h, apenas os serviços essenciais poderão abrir a partir desta segunda-feira (14).

Até este domingo (13), apenas os serviços considerados essenciais podem abrir.

Região de Limoeiro – 12 municípios: Bom Jardim, Casinhas, Cumaru, Feira Nova, João Alfredo, Limoeiro, Machados, Orobó, Passira, Salgadinho, Surubim e Vertente do Lério.

Região de Caruaru – 32 municípios: Agrestina, Alagoinha, Altinho, Barra de Guabiraba, Belo Jardim , Bezerros, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Cachoeirinha, Camocim de São Felix, Caruaru, Cupira, Frei Miguelinho, Gravatá, Ibirajuba, Jataúba, Jurema, Panelas, Pesqueira, Poção, Riacho das Almas, Sairé, Sanharó, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Maria do Cambucá, São Bento do Uma, São Caetano, São Joaquim do Monte, Tacaimbó, Taquaritinga do Norte, Toritama, Vertentes.

Região de Garanhuns – 21 municípios: Águas Belas, Angelim, Bom Conselho, Brejão, Caetés, Calçados, Canhotinho, Capoeiras, Correntes, Garanhuns, Iati, Itaíba, Jucati, Jupi, Lagoa do Ouro, Lajedo, Palmerina, Paranatama, Saloá, São João, Terezinha.

Governo João Campos anuncia mudanças na aposentadoria de servidores do Recife e plano de demissão voluntária

Com reajuste de 46%, auxílio-alimentação de desembargadores e juízes do TJPE vai para R$ 1.561,80 por mês

Sertão com medidas mais duras em três regiões

Nas regiões de Arcoverde, Serra Talhada e Afogados da Ingazeira, no Sertão, a partir desta segunda-feira (14) até 20 de junho, durante todos os dias, apenas atividades consideradas essenciais poderão funcionar. As regiões passam por agravamento da pandemia, segundo o Governo do Estado.

Ficarão com essas medidas as seguintes 35 cidades: Arcoverde, Buíque, Custódia, Ibimirim, Inajá, Jatobá, Manari, Pedra, Petrolândia, Sertânia, Tacaratu, Tupanatinga, Venturosa, Afogados da Ingazeira, Brejinho, Carnaíba, Iguaraci, Ingazeira, Itapetim, Quixaba, Santa Terezinha, São José do Egito, Solidão, Tabira, Tuparetama, Betânia, Calumbi, Carnaubeira da Penha, Flores, Floresta, Itacuruba, Santa Cruz da Baixa Verde, São José do Belmonte, Serra Talhada e Triunfo.

OAB-PE diz que vai tentar barrar aumento de 46% no auxílio-alimentação dos desembargadores e juízes do TJPE: ‘injustificável e inoportuno’

Fonte: Blog de Jamildo.

A triste partida do Marco de Pernambuco

 

O Brasil perdeu no último sábado um de seus maiores expoentes da vida pública. O vice-presidente Marco Maciel nos deixou aos 80 anos de idade. Ao longo de quase seis décadas de vida pública, quando iniciou como líder do movimento estudantil, Marco Maciel construiu uma trajetória imaculada, não tendo qualquer tipo de escândalo que viesse a desabonar sua conduta.

Foi deputado estadual, federal, secretário, ministro, presidente da Câmara dos Deputados, senador, vice-presidente e eventualmente presidente da República durante as ausências de Fernando Henrique Cardoso, e sempre se destacou pela sua capacidade de diálogo em defesa dos interesses do país.

Quando deixou a vice-presidência da República em 2002, assumiu seu último mandato como senador, o terceiro em sua trajetória, antes havia sido eleito em 1982 após deixar o governo de Pernambuco e em 1990 quando foi reeleito, conseguindo um feito até então inédito na história democrática de Pernambuco de ocupar o Senado por três ocasiões.

Seu desaparecimento, após ser acometido pelo Alzheimer, encerrou em definitivo uma carreira que tanto atuou em defesa de Pernambuco e do Brasil. Por estarmos em plena pandemia, a despedida de Maciel não foi a altura do que ele merecia, porém fica o seu legado, que representa uma forma ímpar de fazer política, cada vez mais escassa nos dias de hoje, mas que em muito contribuiu com o nosso país.

Projeto Asa Branca – Uma das obras de Marco Maciel foi o Projeto Asa Branca que levou água para o sertão pernambucano. O projeto ficou imortalizado na canção de Luiz Gonzaga, que enalteceu a atuação do então governador de Pernambuco, Marco Maciel.

Herdeiro – Entre os políticos que estiveram mais próximos de Marco Maciel, aquele que é considerado o herdeiro natural do macielismo é o deputado federal André de Paula, que trabalha na hipótese de ser candidato a senador em 2022. André de Paula está no sexto mandato na Câmara dos Deputados.

Contemporâneos – Daqueles que tiveram atuação similar a trajetória de Marco Maciel em Pernambuco, restam vivos apenas Gustavo Krause, Jarbas Vasconcelos e Roberto Magalhães. Porém, somente Jarbas detém mandato eletivo. Os demais já haviam deixado a política de mandatos há muito tempo.

Motociata – O presidente Jair Bolsonaro participou de uma moticiata em São Paulo no último sábado. O evento reuniu diversos aliados do presidente, dentre eles o ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas.

Antecipando – O governador João Doria antecipou em um mês o cronograma de vacinação em São Paulo. Agora, a expectativa é que os paulistas acima de 18 anos sejam vacinados até o mês de setembro.

Inocente quer saber – A motociata de Jair Bolsonaro em São Paulo deu quantas pessoas?

Fonte : Blog do Edmar Lyra.

domingo, 13 de junho de 2021

Comissão debate futuro do Enem

 Educação – geral - Enem - exame nacional do ensino médio- Entrada dos candidatos para o segundo dia de prova do primeiro Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) digital, na Pontifícia Universidade Católica-PUC, no Rio de Janeiro.

Abstenção no Enem de 2020 foi a maior desde 2009

A comissão externa da Câmara dos Deputados destinada a acompanhar os trabalhos do Ministério da Educação promove audiência pública na próxima quarta-feira (16) para debater o futuro das avaliações da educação. Serão dois painéis, um sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e outro sobre o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

O pedido para realização do debate é do deputado Tiago Mitraud (Novo-MG). Ele cobra mais planejamento do Ministério da Educação e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) na realização dos exames neste ano.

No caso do Enem, em 2020, o deputado destaca que o exame foi marcado por uma alta taxa de abstenção, a maior desde 2009, chegando a 55,3% do total de candidatos confirmados no segundo dia do Enem Impresso e 71,3% na primeira edição do Enem Digital. "O mesmo Exame apresentou resultados logísticos, de
planejamento e de resultados aquém do esperado", lamentou Mitraud. Ele também ressaltou relatos de aglomerações e superlotação de salas por todo o Brasil.

Já com relação ao Saeb, Mitrau afirma que o Inep garantiu a realização da avaliação em 2021, "mas ainda não possui cronograma definido para a aplicação e, nem tampouco, definiu a metodologia, considerando a pandemia da Covid-19".

O debate ocorre às 14 horas, no plenário 8.

A audiência pública será por videoconferência com a presença de representantes do Representante do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação, e dos professores. Confira a programação completa.

Da Redação - GM

Fonte: Agência Câmara de Notícias.

Base de Bolsonaro evita apoio já à reeleição e cogita migrar para Lula

 

A entrada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na corrida eleitoral abalou a tentativa de Jair Bolsonaro de, na disputa à reeleição, manter intacto em seu entorno o arco de parlamentares que hoje forma sua base de sustentação no Congresso.

A reportagem ouviu nos últimos dias vários governistas que, embora se mantenham alinhados ao Palácio do Planalto, evitam nesse momento carimbar a adesão à chapa de Bolsonaro à reeleição. Alguns sinalizam até a possibilidade de, lá na frente, pular para o palanque petista.

A hipótese de terceira via é desejada pela maioria deles, mas, ao mesmo tempo, descartada por vários sob o argumento de que não tem se mostrado até agora factível, mesmo com a manutenção do discurso de partidos de centro e de direita de continuar a busca por uma frente ampla.

Os deputados Cacá Leão (PP-BA) e Marcelo Aro (PP-MG), por exemplo, integram o PP, o partido que lidera o centrão e está na linha de frente da defesa e da sustentação política a Bolsonaro.

Sobre 2022, os dois afirmam ser preciso ainda um clarear de cenário para haver uma definição entre Lula e Bolsonaro. "Vai ser uma eleição polarizada. Não acredito em terceira via, eles se retroalimentam", diz Cacá Leão, líder da bancada do PP na Câmara. 

Sobre seu estado, a Bahia, afirma que hoje há uma maioria de apoio a Lula, mas que é preciso esperar. Questionado sobre se votaria no petista ou em Bolsonaro, se limitou a dizer: "Calma! Calma! Deixa o partido tomar a decisão.”

Marcelo Aro lista condições para essa tomada de decisão. "Acho que tem vários perfis de centrão aqui dentro, vários grupos dentro do centrão, Mas eu sinto que tudo isso vai depender, sobretudo, das pesquisas eleitorais e, obviamente, de como vai estar a economia do País", afirmou.

"Se a economia tiver indo bem, provavelmente Bolsonaro passa a ter uma posição relevante e isso pode fazer com que boa parte do centrão continue dentro daquele barco governista. Agora, se a economia vai mal, desemprego em alta, pandemia continuando e Bolsonaro desidratando na pesquisa, aí pode ser que parte do centrão pule para o outro lado, por sobrevivência.”

Nos bastidores, parlamentares tanto do governo quanto da oposição dizem acreditar em defecções pró-Lula mais robustas apenas no início de 2022, já que os congressistas precisam ainda dos cargos federais e das verbas extras do Orçamento para direcionar a seus redutos eleitorais e manter as chances de eles próprios se reelegerem.

Isso não impediu, porém, o PSD de Gilberto Kassab de se descolar de Bolsonaro e dar sinais de que, não havendo sucesso no fortalecimento de um terceiro nome, pode voltar a se aliar a Lula.

O deputado Neucimar Fraga (PSD-ES), um dos vice-líderes do blocão de apoio ao governo, também defende uma terceira via para 2022, mas, se isso não ocorrer, afirma que terá que pensar bem antes de tomar uma decisão.

"Lula foi, na minha opinião, o melhor presidente dos últimos 30 anos no Brasil", afirma, sem, entretanto, cravar apoio ao petista por enquanto.

Para ele, a alternância de poder entre partidos de esquerda e de direita é saudável. Enquanto os primeiros investem em saúde, educação e infraestrutura, os últimos são responsáveis por sanear as contas públicas para possibilitar que esse investimento ocorra, argumenta.

O deputado José Rocha (PL-BA) também diz esperar um nome novo, mas, ao ser perguntado sobre em quem votaria caso se mantivesse o atual cenário polarizado, desconversou. "O nosso partido não vai tomar posição ainda", disse. "Eu sou PL, sou partidário.”

Nos bastidores, dirigentes partidários dizem que Valdemar da Costa Neto, o principal cacique do PL, é, entre os atuais comandantes das siglas do centrão, o que mais tem inclinação de levar o partido para a candidatura de Lula até o primeiro semestre de 2022.

Deputado eleito por um estado amplamente lulista, o Maranhão, Hildo Rocha (MDB) diz que o fator regional irá pesar na decisão sobre qual chapa integrar.

"Por enquanto, sou governo. Estou apoiando o governo aqui, mas isso não significa dizer que eu vá apoiar a reeleição dele [de Bolsonaro]. Precisa do entendimento do partido. Vou seguir o que o partido decidir", afirmou.

Hoje, como afirmou até o aliado Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara, a situação de Bolsonaro está desconfortável.A demora em prorrogar o auxílio emergencial e a lentidão na retomada econômica se somam aos erros e omissões no combate à Covid-19. 

O desempenho deu origem a uma CPI no Senado com grande potencial para desgastar politicamente Bolsonaro ao longo da disputa eleitoral. Rompido com o partido que o elegeu, o PSL, e sem ter conseguido colocar de pé a própria legenda, o Aliança pelo Brasil, o presidente avalia ingressar no nanico Patriota para disputar a reeleição. 

A sigla, que filiou o senador Flávio Bolsonaro, está rachada internamente sobre a conveniência de filiar Bolsonaro e seus aliados, o que deixa o desfecho da história ainda nebuloso.

Do outro lado, Lula teve as condenações anuladas pelo Supremo Tribunal Federal, o que o deixou livre para disputar as eleições do próximo ano. 

Além disso, sinalizou que deve adotar uma postura mais moderada, parecida com a que assumiu em 2002, atraindo aliados no centro e o apoio do mercado.

O petista também se apresenta como um contraponto a Bolsonaro no que diz respeito ao enfrentamento da pandemia, pregando o distanciamento social, uso de máscara e a vacinação em massa.

Os momentos diferentes dos dois pré-candidatos são capturados em pesquisa realizada pelo Datafolha em maio, que deu ao petista 41% das intenções de voto no primeiro turno, ante 23% de Bolsonaro. Num eventual segundo turno contra Bolsonaro, Lula levaria ampla vantagem, 55% a 32%.

De acordo com essa mesma pesquisa, um pelotão de possíveis candidatos segue bem atrás dos dois, todos embolados: o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (sem partido), com 7%, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 6%, o apresentador Luciano Huck (sem partido), com 4%, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que obtém 3%, e, empatados com 2%, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o empresário João Amoêdo (Novo). Amoêdo anunciou na quinta (10) ter saído da disputa em razão de divergências internas no partido.

Fonte :Por Ranier Bragon e Danielle Brant/Folhapress.

Folha de PE.

Deputado menospreza guardas e desobedece medida sanitária

O deputado estadual bolsonarista André Fernandes (Republicanos), do Ceará, foi conduzido pela Guarda Municipal de Ipojuca, no litoral sul pernambucano, para prestar esclarecimentos, após ser flagrado desrespeitando medidas restritivas sanitárias decretadas pelo governo de Pernambuco nesse sábado (12). O deputado é defensor do presidente Jair Bolsonaro.

Em vídeos que circulam pelas redes sociais, o deputado bolsonarista aparece discutindo com as autoridades municipais, questionando a ordem de deixar a praia de Muro Alto. Ele dá um ‘tchauzinho’ para os Guardas e entra no mar, desrespeitando a ordem.

"Fui tomar um banhozin de mar e a Guarda Municipal quis me tirar para 'cumprir o decreto governamental'... Nada está acima da Constituição Federal", escreveu Fernandes no Instagram.

Confira um dos vídeos que circula nas redes:

Embed:

Prefeitura de Ipojuca se posiciona

Thank you for watching

Em nota enviada à imprensa, a Prefeitura de Ipojuca lamentou a atitude do parlamentar cearense.

“Neste sábado (12/06/2021), o deputado estadual pelo Ceará, André Fernandes (Republicanos), em visita à praia de Muro Alto, em Ipojuca (Pernambuco), ignorou e debochou das orientações dos guardas municipais sobre o decreto do Governo de Pernambuco em vigor que proíbe o acesso ao litoral do estado nos finais de semana, em razão da COVID-19.

O parlamentar, de apenas 23 anos, desafiou a guarda entrando no mar e afirmando que ‘quem quisesse tirá-lo de lá teria que entrar na água’. Logo em seguida, ao sair do mar, discutiu com os guardas que afirmaram que o conduziria à delegacia por desacato e descumprimento do decreto estadual.

O deputado André Fernandes, então, na tentativa de se esquivar, se apresentou como deputado, afirmou possuir imunidade parlamentar, alertou que ninguém poderia tocá-lo e disse que não iria para a delegacia, além de dizer, repetidas vezes, que um decreto não está acima da Constituição, portanto, não estaria violando nada.

Só depois da chegada da ROMU o mesmo foi conduzido, em seu próprio veículo, para a delegacia de Porto de Galinhas aonde prestou esclarecimentos. Todo o fato será encaminhado pela delegacia ao Ministério Público e à Assembleia Legislativa do Ceará.

A Prefeitura do Ipojuca lamenta o ocorrido e pede aos turistas, seja qual for a profissão e a origem, que ao chegar na nossa cidade e no nosso estado, que respeitem as leis, os decretos, as portarias e as regras em vigor”.

Fonte :Estadão.

Leia Já.

Feitosa critica omissão de Câmara com Governo

 

Ao ver as imagens do governador Paulo Câmara (PSB) sendo vacinado, o deputado Alberto Feitosa (PSC) não resistiu. "Deveria, no momento que posou para fotografia, pelo menos agradecer ao Governo Federal e ao presidente Bolsonaro por estar imunizado. E, igualmente, ter reconhecido o empenho da União pelo envio de mais 4 milhões de doses para Pernambuco, além dos bilhões de reais também enviados para o enfrentamento e combate à pandemia", afirmou.

Fonte: Blog do Magno Martins.

Paulo Câmara aumenta valor da bolsa do programa PE no Campus para estudantes universitários

 

Foto: Hélia Scheppa/Governo de Pernambuco
Foto: Hélia Scheppa/Governo de Pernambuco

ampliar o valor da bolsa do programa PE no Campus, em vigor desde 2017, que oferece ajuda de custo mensal por 24 meses aos estudantes egressos da rede estadual de ensino aprovados nas universidades públicas do Estado.

A proposta, prevista no projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), é que o valor mensal passe para R$ 1.100 no primeiro ano de graduação e R$ 440, no segundo ano. Atualmente, os estudantes recebem R$ 950 e R$ 400, respectivamente.

“Enviei à Assembleia Legislativa esse importante projeto, que vai ajudar os nossos estudantes inscritos no programa. Com o novo valor, eles terão mais condições para dar continuidade aos estudos, podendo melhorar sua qualidade de vida. Esse reforço financeiro permitirá que os estudantes tenham uma alimentação de melhor qualidade e mais condições de moradia e transporte . Tudo isso é um esforço estratégico importante que o Governo vem fazendo para incentivar e garantir cada vez mais uma educação de qualidade para os pernambucanos”, afirmou Paulo Câmara.

Segundo o secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, Marcelo Barros, desde o lançamento, o PE no Campus apoiou mais de dois mil alunos. “Mesmo gratuitas, as universidades demandam custos de deslocamento, habitação e alimentação. Esse reajuste contribuirá para que os estudantes possam se manter e se estruturar no início da vida acadêmica”, disse.

O PE no Campus é voltado para as condições de acesso de estudantes da rede estadual às universidades públicas, atuando em dois eixos: mobilização e preparação dos jovens para que participem do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da Universidade de Pernambuco (UPE); e apoio financeiro, por meio de bolsas, aos estudantes de baixa renda aprovados em instituições públicas de ensino superior da rede estadual ou federal localizadas em todo o Brasil.

São disponibilizadas mil bolsas, sendo 900 para estudantes que optarem por concorrer utilizando a nota do Enem e 100 bolsas para os que optarem por utilizar as notas obtidas nas três etapas de avaliação do SSA. Os bolsistas selecionados recebem apoio financeiro durante 24 meses, para cobertura das despesas do curso, além de moradia, alimentação e transporte.

Fonte: Blog de Jamildo.